???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/tede/handle/tede/61
Tipo do documento: Dissertação
Título: Identidades homoafetivas do negro na literatura brasileira contemporânea
Título(s) alternativo(s): Homoafetivas of black identity in contemporary Brazilian literature
Autor: Oliveira, Rubenil da Silva
Primeiro orientador: Silva, Luciano Ferreira da
Resumo: Este estudo investigativo de base literária acerca das homoafetividades do negro na literatura brasileira contemporânea pretendeu analisar as identidades homoafetivas do negro em Stella Manhattan (1985), de Silviano Santiago, “A Seiva da Vida” (1998), de Éle Semog e O Cafuçu (2012), de Marcos Soares. Para isso, buscou-se perceber os mecanismos usados pelos autores na construção das identidades do sujeito homoafetivo negro masculino nas obras já mencionadas e em obras das correntes estéticas anteriores a partir da produção de saberes da historiografia social e da literatura gay ou de temática homoafetiva. Por se tratar de um estudo literário foram utilizadas teorias da literatura, tendo como centro, a abordagem dos Estudos Culturais, uma vez que nessa abordagem os estudos de gênero, no caso a identidade homoafetiva e os estudos étnicos são considerados o seu objeto de investigação. Sobre este campo do conhecimento, tomou-se como literatura fundamental, Homi Bhabha (1996, 1998), Maria Elisa Cevasco (2003) e outros autores. Além dessa abordagem, incluíram-se ainda os estudos acerca da identidade do sujeito na acepção do sujeito sociológico, o qual não mantém essa categoria como estrutura fixa, mas movente conforme a adequação ao tempo e contexto social, conforme a teoria de Stuart Hall (2014) e Zigmunt Bauman (2005) e outros. No que se refere aos conceitos de gênero, identidade sexual e homoafetividade tomaram-se por fundamento as ideias contidas em Judith Buttler (2003), Guacira Lopes Louro (2013), Richard Miskolci (2012), James N. Green e Ronald Polito (2006), Luiz Mott (2003), João Silvério Trevisan (2002, 2010) e outros estudiosos. Da teoria da literatura e crítica literária Machado de Assis (1994) e Rogel Samuel (2007). Da crítica da afrodescendente foram usadas a teoria das escrevivências de Conceição Evaristo (2011), o conceito de literatura afro-brasileira, de Eduardo de Assis Duarte e as concepções de negritude postas em Kabengele Munanga (1988). O tratamento dado aos sujeitos que se identificam como homoafetivos e negros sofreram variações que acompanharam as transformações históricas e sociais, saindo da imposição do esquecimento e condenação, da condição de escravizados ao reconhecimento dessas identidades sociais. A literatura como arte representativa da realidade social acompanhou o mesmo processo, embora que seja lento e alvo de preconceito no contexto escolar, pois há realidades onde as obras literárias que tematizam o homoafetivo e o negro ou o homoafetivo negro ainda não fazem parte dos manuais didáticos, tampouco da vivência escolar. Então, essa diferença entre o cânone e a supervalorização do amor heterossexual em detrimento da literatura que tematiza a cultura das minorias étnicas e de gênero precisa ser quebrada a partir da demonstração de que as diversas identidades e culturas necessitam ser respeitadas no contexto de abrangência da diversidade.
Abstract: This investigative study of literary base about the black people homoaffection in contemporary Brazilian literature intended to analyze the homoaffective identities of black people in Stella Manhattan (1985), by Silviano Santiago, “A Seiva da Vida” (1998), by Éle Semog and O Cafuçu (2012), by Marcos Soares. For this, it was sought to realize the mechanisms used by the authors in the construction of the homoaffetcive black malesubject‟s identities in the aforementioned works and works of previous a esthetic currents from the production of knowledge of social history and gay literature or homoaffetcive theme. Because it is a literary study literature theories were used, centered in the approach of Cultural Studies, since this approach in gender studies, in case of the homoaffective identity and the ethnic studies are considered their research object. On this field of knowledge, it was taken as fundamental literature, Homi Bhabha (1996, 1998), Maria Elisa Cevasco (2003) and other authors. In addition to this approach, were included also studies about the identity of the subject within the meaning of sociological subject, which does not maintain this category as a fixed structure, but moving as the appropriateness of the time and social context, as the theory of Stuart Hall (2014) and Zygmunt Bauman (2005) and others. With regard to gender concepts, sexual identity and homoaffection were taken by ground the ideas contained in Judith Butler (2003) Guacira Lopes Louro (2013), Richard Miskolci (2012), James Green, and Ronald N. Polito (2006), Luiz Mott (2003), João SilverioTrevisan (2002, 2010) and other scholars. From the theory of literature and literary criticism Machado de Assis (1994) and Samuel Rogel (2007). From the afrodescendant criticism were used the writing-experience theory by Conceição Evaristo (2011), the concept of african-brazilian literature, by Eduardo de Assis Duarte and the conceptions of blackness in Kabengele Munanga (1988). The treatment of individuals who identify themselves as homoaffective and black has suffered variations that follows the historical and social change, leaving the imposition of oblivion and condemnation, from the condition of enslaved to the recognition of these social identities. The literature as representative art of social reality followed the same process, although it is slow and prejudiced in the school context as there are situations where the literary works that thematize the homoaffection and black people or black homoaffective people are neither part of textbooks nor the school experience. So, the difference between the canon and the overvaluation of heterosexual love, over the literature that thematizes the culture of ethnic and gender minorities must be broken by the demonstration that the different identities and cultures should be respected in the context of coverage of diversity.
Palavras-chave: Literatura
Homoafetividade
Negritude
Cultura
Identidade
Literature
Homoaffection
Blackness
Culture
Identity
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
LETRAS::LITERATURA BRASILEIRA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Piauí
Sigla da instituição: UESPI
Programa: Programa de Mestrado Acadêmico em Letras
Citação: Oliveira, Rubenil da Silva. Identidades homoafetivas do negro na literatura brasileira contemporânea. 2016. 198 f. Dissertação (Programa de Mestrado Acadêmico em Letras) - Universidade Estadual do Piauí, Teresina.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/61
Data de defesa: 22-Feb-2016
Appears in Collections:Mestrado Acadêmico em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
IDENTIDADES HOMOAFETIVAS DO NEGRO NA LITERATURA BRASILEIRA C.pdfTexto completo1,64 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons