???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/tede/handle/tede/165
Tipo do documento: Dissertação
Título: Influência da adição de CuCl2 e SnCl2 na relação metátese de olefinas vs isomerização do metil-eugenol usando complexo de Ru do tipo Grubbs segunda geração como catalisador
Autor: Sousa, Denise Araújo
Primeiro orientador: Sá, José Luiz Silva
Primeiro membro da banca: Sá, José Luiz Silva
Segundo membro da banca: Luiz Júnior, Geraldo Eduardo da
Terceiro membro da banca: Chaves, Mariana Helena
Resumo: Foram usados SnCl2 ou CuCl2 como aditivos na metátese de olefinas do ME (metil-eugenol) catalisada por G2 [dicloro(2,5dimesitilimidazolildinilideno)(tricicloexilfosfina) benzilidenorutênio(II)] em diferentes tempos de reação, temperaturas e razão G2: cloreto, com uma relação G2: ME de 1:1000 mol. Os experimentos ocorreram por 24 h a 25 ou 50 ºC com G2:Aditivo de 1:1 ou 1:2 mol e 24 h a 25 ºC com G2:Aditivo a 1:3 ou 1:4 mol. Em todos os casos, iso-ME e os dímeros da metátese de olefinas foram, em particular, acompanhados para compreender o efeito dos cloretos. Quando a adição dos cloretos a 25ºC por 24 h, a porcentagem dos produtos da metátese de olefinas aumentou substancialmente em relação aos resultados sem aditivo, alcançados por volta de 20 minutos, 43% nos experimentos com um G2:Sn de 1:1, além da diminuição do iso-ME, que aparece com um c.a. 20% na mistura. Para a proporção de 1:2, uma tendência para a formação de mais dímeros foi observada além da diminuição da iso-ME. Quando o CuCl2 foi adicionado nas proporções de Ru: Cu de 1:1 ou 1:2 por 24 horas a 25 ºC, a quantidade dos produtos de metátese foi semelhante aos experimentos na ausência de cloreto, ou seja, menos iso-ME foi formado. A 50 ºC, a presença de cloretos favoreceu a formação de iso-ME para todos os casos quando comparada com experimentos a 25 ºC; ainda, quando comparados os resultados sem o aditivo, a relação iso-ME: ME diminuiu, corroborando que uma menor quantidade de isômero foi obtida. Com SnCl2, em ambas as razões G2:Sn, observou-se maior quantidade de produtos de metátese de olefinas, o que também foi observado nos experimentos a 25 ºC em comparação com a análise sem cloretos. Na proporção 1:3 e 1:4 mol, apenas para SnCl2 como aditivo, a formação de iso-ME foi suprimida nos experimentos por 24 h a 25 ºC, e a soma de todos os dímeros da metátese de olefinas ME atingiu c.a. 80% (1:3) e c.a. 72% (1:4). Os resultados, em particular para a supressão da iso-ME, são discutidos em função das variáveis do sistema e da degradação do G2.
Abstract: SnCl2 or CuCl2 was used as an additive in the olefin metathesis of ME (metyl-eugenol) catalyzed by G2 [dicloro(2,5dimesitilimidazolildinilideno)(tricicloexil-fosfina)benzilidenorutênio(II)] at different reaction times, temperatures, and G2:chloride ratio, with a large G2:ME ratio of 1:1000 mol. The experiments occurred for 24 h at 25 or 50ºC with G2:chloride of 1:1 or 1:2 mol, and for 24 h at 25ºC with G2:chloride at 1:3 or 1:4 mol. In all cases, iso-ME and dimers from olefin metathesis were, in particular, accompanied in order to understand the chlorides effect. When adding chlorides at 25ºC for 24 h, the percentage of the products from olefin metathesis were increased substantially in relationship to the results without additive, reached c.a. 43% in the experiments with a G2:Sn of 1:1, in addition to the decrease of the iso-ME, which appears with a c.a. 20% in the mixture. For the ratio of 1:2 a tendency to form more dimers was observed in addition to the iso-ME decrease. When CuCl2 was added in ratios of Ru:Cu of 1:1 or 1:2 for 24 h at 25ºC, the quantity of the metathesis products was similar to the experiments in the absence of chloride, namely, less iso-ME was formed. At 50ºC, the chlorides’ presence favored the iso-ME formation for all cases when comparing with experiments at 25ºC; yet, when comparing the results without the additive, the iso-ME:ME ratio decreased, corroborating that a lower amount of isomer was obtained. With SnCl2, in both G2:Sn ratios, more olefin metathesis products were noted, which was also observed in the experiments at 25ºC in comparison to the analysis without chlorides. In the ratio 1:3 and 1:4 mol, only for SnCl2 as an additive, iso-ME formation was suppressed in the experiments for 24 h at 25ºC, and the sum of all the dimers from the ME olefin metathesis reached c.a. 80% (1:3) and c.a. 72% (1:4). The results, in particular for the suppression of the iso-ME, are discussed as a function of the system variables and the G2 degradation.
Palavras-chave: Metátese de Olefinas
Isomerização de Olefinas
Metil-Eugenol
SnCl2
CuCl2
Área(s) do CNPq: CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Piauí
Sigla da instituição: UESPI
Programa: Programa de Pós-Graduação em Química
Citação: SOUSA, Denise Araújo. Influência da adição de CuCl2 e SnCl2 na relação metátese de olefinas vs isomerização do metil-eugenol usando complexo de Ru do tipo Grubbs segunda geração como catalisador. 2018. 64 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Química) - Universidade Estadual do Piauí, Teresina.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/165
Data de defesa: 15-Jun-2018
Appears in Collections:Mestrado em Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação CompletaTexto completo2,3 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons