???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/tede/handle/tede/265
Tipo do documento: Dissertação
Título: Entre literatura e história: travessias migratórias, afrodiaspóricas e identitárias em Diário de Bitita de Carolina de Jesus
Autor: Freitas, Leidiana da Silva Lima
Primeiro orientador: Lopes, Maria Suely de Oliveira
Resumo: Neste estudo, propomos como objetivo geral compreender os impactos das travessias migratórias e afrodiaspóricas na constituição da identidade de Bitita/Carolina de Jesus, em Diário de Bitita, publicado no Brasil em 1986. Nesse livro, Bitita relembra fatos significativos de sua infância e adolescência. Embora a autora tenha ganhado relevante notoriedade com a publicação do seu primeiro diário Quarto de Despejo: diário de uma favelada, em 1960, sua produção literária possibilita múltiplas análises dentro de várias perspectivas. Desse modo, para contemplarmos o objetivo geral, pretendemos inicialmente estabelecer um diálogo entre literatura e história, tendo em vista que esta pesquisa analisa o corpus de estudo por essas duas vertentes. Além disso, buscamos compreender as principais razões das migrações realizadas pela narradora e personagem ao longo de sua trajetória de vida bem como as consequências das mesmas e analisar as experiências migratórias e afrodiaspóricas vivenciadas por Carolina de Jesus. Como metodologia, adotamos a pesquisa bibliográfica de cunho exploratório com uma abordagem qualitativa, que implica em levantamento, análise e aprofundamento de informações sobre a temática em estudo. Para tanto, fez-se necessário discorrermos sobre a relação entre literatura e história, apoiando-nos nos aportes de teóricos como Aristóteles (2003), Veyne (1998), White (2001), Costa Lima (1989). Para nos trazer uma visão sobre a história das mulheres negras, contamos com os cabedais de Davis (2016), hooks (2019), Kilomba (2019), Carneiro (2020). Ao versar sobre as travessias migratórias, recorremos a autores como Andrade (2016), Baeninger (2012), Sayad (1998). Já no tocante à questão afrodiaspórica, buscamos suporte em Hall (2003, 2015), Gilroy (2012), Santos (2008). Para traçarmos a trajetória de Carolina de Jesus, apoiamo-nos nas leituras de Meihy e Levine (2015), Fernandez (2019), Miranda (2013), Perpétua (2014) entre outros que auxiliaram na realização desta pesquisa. O trabalho de pesquisa envolveu ainda o estudo de fontes históricas que subsidiaram a releitura do corpus de estudo, permitindo o diálogo com outras obras. Carolina de Jesus nasceu cerca de três décadas após a abolição do trabalho escravo, mas como tantos outros afrodescendentes, vivenciou outros tipos de escravidão. Sem trabalho e com problemas de saúde, ela teve que se deslocar inúmeras vezes entre cidades de Minas Gerais e de São Paulo. Influenciada pelas histórias do avô, constitui uma identidade de mulher forte e desafiadora das injustiças que vivia ou presenciava, adotando os caminhos literários como aliados nessa empreitada.
Abstract: In this study, we propose as general objective to comprehend the impacts of the migratory and afrodiasporic crossings on the constitution of Bitita’s/Carolina de Jesus’s identity, from Bitita’s Diary, published in Brazil in 1986. In this book, Bitita recalls significant facts from her childhood and adolescence. Although the author has gained relevant fame with the publication of her first diary Child of the Dark: The Diary of Carolina Maria de Jesus, in 1960, her literary output allows multiple analyses within various perspectives. Therefore, to contemplate the general objective, we intend to initially establish a dialogue between literature and history, given that this research analyzes the corpus of study using these two lines. Besides this, we aim to comprehend the main reasons for the migrations undertaken by the narrator and character throughout her life path, as well as their consequences, and to analyze the migratory and afrodiasporic experiences lived by Carolina de Jesus. As for the methodology, we adopted the bibliographic research of exploratory nature with a qualitative approach, which implicates in survey, analysis and further development of information concerning the thematic under study. For this purpose, it was necessary to run through the relation between literature and history, basing ourselves on the input of theorists such as Aristotle (2003), Veyne (1998), White (2001), Costa Lima (1989). To give us a vision of the history of black women, we count on the knowledge of Davis (2016), Hooks (2019), Kilomba (2019), Carneiro (2020). When approaching the migratory crossings, we resort to authors as Andrade (2016), Baeninger (2012), Sayad (1998). Regarding the afrodiasporic matter, we seek support on Hall (2003, 2015), Gilroy (2012), Santos (2008). To draw Carolina de Jesus’s path, we lean on the readings of Meihy and Levine (2015), Fernandez (2019), Miranda (2013), Perpétua (2014) among others who assisted in the fulfillment of this research. The research work involves the study of historical sources that contributed to the reinterpretation of the corpus, allowing a dialogue with other literary works. Carolina de Jesus was born around three decades after the abolition of slave labor, but like many other Afro-descendants, she lived other kinds of slavery. Unemployed and with health problems, she had to travel several times between the cities of Minas Gerais and São Paulo. Influenced by her grandfather’s stories, she constitutes the identity of a strong woman and also of a challenger of the lived and witnessed injustices, embracing literary pathways as allies on this journey.
Palavras-chave: Literatura
História
Migrações Afrodiaspóricas
Identidade
Área(s) do CNPq: LETRAS::LITERATURA BRASILEIRA
LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Piauí
Sigla da instituição: UESPI
Departamento: Centro de Ciências Humanas e Letras
Programa: Programa de Mestrado Acadêmico em Letras
Citação: FREITAS, Leidiana da Silva Lima. Entre literatura e história: travessias migratórias, afrodiaspóricas e identitárias em Diário de Bitita de Carolina de Jesus. 2021. 129 f. Dissertação (Programa de Mestrado Acadêmico em Letras) - Universidade Estadual do Piauí, Teresina.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/265
Data de defesa: 12-Mar-2021
Appears in Collections:Mestrado Acadêmico em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Completa.pdfTexto Completo1,05 MBAdobe PDFDownload/Open Preview
Termo de Publicação.pdf976,66 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.