???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/tede/handle/tede/276
Tipo do documento: Dissertação
Título: Lembranças de existir: a memória em A disciplina do amor, de Lygia Fagundes Telles
Autor: Santos, Éthylla Suzanna Corrêa
Primeiro orientador: Santos, Silvana Maria Pantoja dos
Primeiro membro da banca: Borralho, José Henrique de Paula
Segundo membro da banca: Bezerra Filho, Feliciano José
Resumo: A memória, aliada ao criativo, é característica básica em parte da obra da ficcionista Lygia Fagundes Telles. Considerando a memória como capacidade de armazenamento e transmissão humana de experiências passadas, a autora associa invenção e memória para dar delineamento aos eventos passados a partir do presente. Assim, este trabalho objetiva analisar a representação da memória na obra A Disciplina do amor (1980), de Lygia Fagundes Telles. Para tanto, intenta-se traçar um percurso da produção da autora e situá-la junto à crítica que a discute na perspectiva intimista. Faz-se necessário ainda verificar o trajeto dos estudos sobre a memória para reconhecer e articular sua ligação com o texto literário. A pesquisa é qualitativa, fundamentada nas visões de Lucena (2007), (2013), Bosi (2003), (2006), (2010) e Candido (2007), (2011), quanto à crítica e o destaque ao caráter intimista da prosa de Telles; Le Goff (1990), Bergson (1999), Halbwachs (2006), no que se refere à memória, dentre outros. Constata-se que em A disciplina do amor, Lygia Fagundes Telles, ao manejar recursos da linguagem e do processo imaginativo em favor da representação da memória, possibilita que uma rede de lembranças fragmentadas, individuais
Abstract: The memory, allied to the creative, is basic characteristic in part of the work of the fictionist Lygia Fagundes Telles. Considering memory as a storage capacity and human transmission of past experiences, the author associates invention and memory to delineate past events from the present. Thus, this work aims to analyze the representation of memory in Lygia Fagundes Telles's The Discipline of Love (1980). Therefore, try to trace a course of the author's production and situate her next to the critique that discusses it in the intimate perspective. It is also necessary to verify the path of the studies on the memory to recognize and to articulate its connection with the literary text. The research is qualitative, based on the visions of Lucena (2007), (Bosi, 2003), (2006), (2010) and Candido (2007), (2011), regarding the criticism and the Telles‘s prose; Le Goff (1990), Bergson (1999), Halbwachs (2006), with regard to memory, among others. In The discipline of love, Lygia Fagundes Telles, by handling resources of language and the imaginative process in favor of the representation of memory, allows a network of fragmented, individual and group memories to become evident, with the possibility of the narrator understanding herself.
Palavras-chave: Literatura
Memória
Representação
Lygia Fagundes Telles
Área(s) do CNPq: LETRAS::TEORIA LITERARIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Piauí
Sigla da instituição: UESPI
Departamento: Centro de Ciências Humanas e Letras
Programa: Programa de Mestrado Acadêmico em Letras
Citação: SANTOS, Éthylla Sazanna Corrêa. Lembranças de existir: a memória em A disciplina do amor, de Lygia Fagundes Telles. 2017. 76 f. Dissertação ( Programa de Mestrado Acadêmico em Letras) - Universidade Estadual do Piauí, Teresina, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/276
Data de defesa: 7-Jun-2017
Appears in Collections:Mestrado Acadêmico em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Completa.pdf1,94 MBAdobe PDFDownload/Open Preview
Termo de Publicação.pdf167,53 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.