???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/tede/handle/tede/323
Tipo do documento: Dissertação
Título: O sujeito fragmentado em O Filho Eterno: memória e construção ficcional
Autor: Araujo, Cecília Guedes Borges de
Primeiro orientador: Fernandes, Fabrício Flores
Resumo: O objetivo desta pesquisa é analisar o caráter ficcional da obra O filho eterno, de Cristovão Tezza, bem como verificar o ponto de vista do narrador sobre o filho com síndrome de Down e o fato de dedicar-se ao tema depois de vinte e cinco anos do nascimento do filho; identificando as dificuldades enfrentadas pelo pai em sua relação com Felipe e com a síndrome, levando em conta a construção da linguagem fragmentada na narrativa; além de analisar as concepções de tempo na narrativa de Tezza e a representação da melancolia na linguagem de O filho eterno. Há ênfase na representação da memória, destacando a digressão na narrativa pelos fluxos de consciência do pai, bem como a passagem do tempo para a personagem melancólica e a subjetividade do narrador. Há na obra a construção de um mundo ficcional que se vale das experiências de vida como fonte primeira de inspiração, mas que, ao configurá-lo através da linguagem, transcende-o, transforma-o. O romance tematiza a história de um pai que descobre que o filho tem síndrome de Down, na década de 80, e apresenta movimentos pendulares do narrador sem um padrão cronológico, portanto, sem linearidade. O processo de paternidade representado na obra é constituído pela consciência da passagem do tempo, mas principalmente, pela constatação do que perde no filho devido à sua condição melancólica, identificada na linguagem. Investiga-se aqui a hipótese de que há na construção ficcional de Tezza reflexões do sujeito pai quanto narrador e personagem, manifestando, assim, na linguagem, a dificuldade em delimitar uma fronteira entre a ficção e a não-ficção na obra.
Abstract: The objective of this research is to analyze the fictional feature in the book O filho eterno, written by Cristovão Tezza as well as verify the narrator's point of view about the child with Down syndrome and the fact that he devotes himself to the theme after twenty-five years after the birth of the child; identifying the difficulties faced by the father in his relationship with Felipe and the down syndrome, taking into account the construction of fragmented language in the narrative; besides analyzing the conceptions of time in the narrative of Tezza and the representation of the melancholy in the language of O filho eterno. There is an emphasis on the representation of memory, highlighting the narrative digression through the flows of consciousness of the father, as well as the passage of time to the melancholic character and the subjectivity of the narrator. There is in the book the construction of a fictional world that uses the experiences of life as the first source of inspiration, but which, by configuring it through language, transcends it, transforms it. The novel thematizes the story of a father who discovers that the son has Down's syndrome in the 80's and presents pendant movements of the narrator without a chronological pattern, therefore, without linearity. The process of paternity represented in the work is constituted by the awareness of the passage of time, but mainly, by the finding of what loses in the child due to its melancholic condition, identified in language. We investigate the hypothesis that there is in the fictional construction of Tezza reflections of the parent subject as narrator and character, thus manifesting in language the difficulty in delimiting a boundary between fiction and non-fiction in the work.
Palavras-chave: Análise literária
Literatura contemporânea
Área(s) do CNPq: LETRAS::LITERATURA COMPARADA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Piauí
Sigla da instituição: UESPI
Departamento: Centro de Ciências Humanas e Letras
Programa: Programa de Mestrado Acadêmico em Letras
Citação: ARAUJO, Cecília Guedes Borges de. O sujeito fragmentado em O Filho Eterno: memória e construção ficcional. 2020. 81 f. Dissertação (Programa de Mestrado Acadêmico em Letras) - Universidade Estadual do Piauí, Teresina, 2020.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/323
Data de defesa: 14-May-2020
Appears in Collections:Mestrado Acadêmico em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Completa.pdf1,3 MBAdobe PDFDownload/Open Preview
Termo de Publicação.pdf865,54 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.