???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/tede/handle/tede/253
Tipo do documento: Dissertação
Título: O lago da lua: a poesia de tradição oral africana de Paula Tavares
Autor: Silva, Michel Augusto Carvalho da
Primeiro orientador: Souza, Elio Ferreira de
Primeiro membro da banca: Silva, Assunção de Maria Sousa e
Segundo membro da banca: Sousa, Douglas Rodrigues de
Resumo: A presente dissertação apresenta um estudo sobre o processo de construção da identidade cultural angolana através da análise dos poemas do livro O lago da lua, de Ana Paula Tavares, analisando como a cultura da tradição oral é ressignificada na linguagem poética da obra, como a memória coletiva e a ancestralidade estão representadas e como o sujeito poético feminino expressa sua subjetividade e sua relação com a tradição e sociedade a que pertence. A análise parte da discussão de como a identidade cultural deve ser entendida no contexto da África contemporânea para, em seguida, apresentar como a tradição oral está presente como parte determinante da identidade cultural africana e como o universo da oralidade é ressignificado na literatura escrita. Assim, o capítulo I discute as questões teóricas acerca da fragmentação das identidades na pós-modernidade e como essa identidade fragmentada pode ser interpretada no contexto dos países africanos. O capítulo II apresenta o universo da tradição oral africana e como a mesma é ressignificada na escrita literária dos escritores africanos. O capítulo III apresenta o contexto cultural e social em que Paula Tavares está inserida, produzindo uma poética engajada em representar e enunciar os desejos e anseios da mulher angolana. Em O lago da lua, Paula Tavares além de denunciar a crueldade da guerra pela independência, põe-nos perante a cultura das etnias do sul de Angola, através da ressignificação das tradições e mitos no contexto de uma nação recém independente e o questionamento de suas tradições, principalmente na forma como a mulher angolana é tratada. O desenvolvimento da discussão teórica e das análises dos poemas ocorreram à luz dos preceitos teóricos e analíticos propostos por Stuart Hall (2006), Homi Bhabha (2013), Kwame Anthony Appiah (1997), Francisco Noa (2015), Hampaté Bá (2010), Ana Mafalda Leite (2014), Éduard Glissant (2005), Maria Nazareth Fonseca (2015), Inocência Mata (2000; 2001; 2016), dentre outros. Os resultados mostram que através dos recursos da oralidade, Ana Paula Tavares reinscreve a memória do povo angolano, nos levando a refletir sobre a devastação da guerra e a condição da mulher angolana.
Abstract: This dissertation presents a study on the process of construction of the Angolan cultural identity through the analysis of the poems of the book O lago da Lua, written by Ana Paula Tavares, analyzing how the culture of the oral tradition is renified in the poetic language of the work, such as collective memory and ancestry are represented and how the poetic female subject expresses his subjectivity and his relationship with the tradition and society to which she belongs. The analysis starts from the discussion of how cultural identity should be understood in the context of contemporary Africa and then present how oral tradition is present as a determining part of African cultural identity and how the universe of orality is re-signified in written literature. Thus, Chapter I discusses the theoretical questions about the fragmentation of identities in postmodernity and how this fragmented identity can be interpreted in the context of African countries. Chapter II presents the universe of the African oral tradition and how it is re-signified in the literary writing of the African writers. Chapter III presents the cultural and social context in which Paula Tavares is inserted, producing a poetics engaged in representing and enunciating the desires and longings of the Angolan woman. In O lago da lua, Paula Tavares, besides denouncing the cruelty of the war for independence, puts us before the culture of the ethnic groups of the south of Angola, through the re-signification of the traditions and myths in the context of a newly independent nation and the questioning of its traditions, especially in the way the Angolan woman is treated. The development of theoretical discussion and the analysis of poems occurred in the light of theoretical and analytical precepts proposed by Stuart Hall (2006), Homi Bhabha (2013), Kwame Anthony Appiah (1997), Francisco Noa (2015), Hampaté Bá (2010) , Ana Mafalda Leite (2014), Éduard Glissant (2005), Maria Nazareth Fonseca (2015), Inocência Mata (2000, 2001, 2016), among others. The results show that through oral resources, Ana Paula Tavares reinscribes the memory of the Angolan people, leading us to reflect on the devastation of the war and the condition of the Angolan woman.
Palavras-chave: Poesia
Identidade
Memória
Paula Tavares
Área(s) do CNPq: LETRAS::LITERATURAS ESTRANGEIRAS MODERNAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Piauí
Sigla da instituição: UESPI
Departamento: Centro de Ciências Humanas e Letras
Programa: Programa de Mestrado Acadêmico em Letras
Citação: SILVA, Michel Augusto Carvalho da. O lago da lua: a poesia de tradição oral africana da Paula Tavares. 2018. 86 f. Dissertação ( Programa de Mestrado Acadêmico em Letras) - Universidade Estadual do Piaui, Teresina, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/253
Data de defesa: 11-May-2018
Appears in Collections:Mestrado Acadêmico em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Completa1,57 MBAdobe PDFDownload/Open Preview
Termo de Publicação159,97 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.