???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/tede/handle/tede/325
Tipo do documento: Dissertação
Título: Semântica formal e ensino de língua portuguesa: uma proposta de análise e reflexão dos pronomes indefinidos
Autor: Borges, Rivanildo da Silva
Primeiro orientador: Martins, Nize da Rocha Santos Paraguassu
Resumo: Este estudo desenvolve-se na linha de pesquisa Teorias da Linguagem e Ensino. Tem como tema o ensino de gramática, mais especificamente o ensino dos pronomes indefinidos. A questão que investigamos é: de que modo a análise semântica, geralmente não aproveitada no tratamento didático dos pronomes indefinidos, pode contribuir para a reflexão sobre a língua nos anos finais do Ensino Fundamental? A hipótese que defendemos é a de que somente uma abordagem inspirada no instrumental teórico-metodológico da Semântica Formal pode captar as operações semânticas (lógicas) básicas que são, de modo intuitivo, efetuadas por todo usuário da língua, incluindo os alunos, em sentenças que apresentam pronomes indefinidos, favorecendo a análise linguística dessa categoria gramatical. Desse modo, o nosso objetivo é analisar o estudo dos pronomes indefinidos, seus critérios e suas implicações no ensino de Língua Portuguesa nos anos finais do Ensino Fundamental. Especificamente, objetivamos: compreender os conceitos e as concepções acerca de língua, de gramática e de ensino; relacionar as definições e os procedimentos tradicionais dos pronomes indefinidos adotados em manuais didáticos utilizados como referência no ensino básico; apresentar as noções de quantificação nominal, de vagueza e de comparação implícita de quantidades como fundamentos para uma análise semântica dos chamados pronomes indefinidos; listar as inconsistências presentes na abordagem tradicional com base nos materiais didáticos e em teste diagnóstico realizado com alunos dessa etapa de ensino; e elaborar uma proposta de ensino de análise semântica que sirva como alternativa de estudo dos pronomes indefinidos. Para tanto, desenvolvemos uma pesquisa descritiva, adotando como procedimento a pesquisa de campo, de cunho qualitativo, em uma escola pública municipal de Teresina – PI. Como instrumento de coleta de dados aplicamos uma atividade diagnóstica em uma turma de 7º ano. A pesquisa bibliográfica fundamenta-se, principalmente, em Chierchia (2003), Müller (2003), Franchi (2006), Basso (2013), Borges Neto (2013), Oliveira e Quarezemin (2016), Oliveira et al. (2012) e Gomes & Mendes (2018). A importância do presente estudo encontra-se na discussão de questões que envolvem o ensino de língua materna, avaliando certas noções tradicionais e apresentando reflexões que envolvem a pesquisa em Semântica Formal. Esperamos com este trabalho incentivar os professores na curiosa tarefa de oportunizar aos seus alunos a compreensão e a manipulação consciente das operações semânticas que lhe são disponibilizadas pelo sistema linguístico, em relação aos itens que recebem o rótulo de pronomes indefinidos. Além disso, pretendemos provocar uma reflexão acerca da prática docente e da sumarização de conteúdos que estão ligados à semântica das línguas naturais, alertando que, ao ignorar conceitos e métodos utilizados no âmbito da pesquisa em Semântica Formal, fica prejudicada a descrição de estruturas linguísticas no nível sentencial e, por conseguinte, o ensino da língua no exato momento em que o aluno deve ser mais fortemente estimulado à sua reflexão.
Abstract: This study is developed in the line of research Theories of Language and Teaching. Its theme is the teaching of grammar, more specifically the teaching of indefinite pronouns. The question investigated is: how can semantic analysis, which is not generally used in the didactic treatment of indefinite pronouns, contribute to the reflection on language in the final years of elementary school? The hypothesis defended is that only an approach inspired by the theoretical-methodological instruments of Formal Semantics can capture the basic semantic (logical) operations that are intuitively carried out by every user of the language, including students, in sentences that present indefinite pronouns, favoring the linguistic analysis of this grammatical category. Thus, the objective is to analyze the study of indefinite pronouns, their criteria and their implications for the teaching of Portuguese in the final years of elementary school. Specifically, we aim to: understand the concepts and concepts about language, grammar and teaching; list the traditional definitions and procedures of indefinite pronouns adopted in textbooks used as a reference in basic education; present the notions of nominal quantification, vagueness and implicit comparison of quantities as foundations for a semantic analysis of the so-called indefinite pronouns; list the inconsistencies present in the traditional approach based on didactic materials and a diagnostic test carried out with students in this teaching stage; and to elaborate a proposal for teaching semantic analysis that serves as an alternative for studying indefinite pronouns. For this, we developed a descriptive research, adopting as a procedure the field research, of qualitative nature, in a municipal public school of Teresina (PI). As data collection instrument, a diagnostic activity was applied in a 7th grade class. Bibliographic research was mainly based on Chierchia (2003), Müller (2003), Franchi (2006), Basso (2013), Borges Neto (2013), Oliveira and Quarezemin (2016), Oliveira et al. (2012) and Gomes and Mendes (2018). The importance of this study is found in the discussion of issues involving the teaching of the native language, evaluating certain traditional notions and presenting reflections that involve research in Formal Semantics. With this work we hope to encourage teachers in the curious task of providing their students with the understanding and conscious manipulation of the semantic operations that are made available to them by the linguistic system, in relation to the items that receive the label of indefinite pronouns. In addition, we intend to provoke a reflection about the teaching practice and the summary of contents that are linked to the semantics of natural languages, warning that, by ignoring concepts and methods used in the scope of research in Formal Semantics, the description of linguistic structures at the sentence level is impaired and, consequently, the teaching of the language at the exact moment when the student should be more strongly stimulated to its reflection.
Palavras-chave: Semântica formal
Gramática - Ensino
Análise semântica
Pronomes definidos
Área(s) do CNPq: LETRAS::LINGUA PORTUGUESA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Piauí
Sigla da instituição: UESPI
Departamento: Centro de Ciências Humanas e Letras
Programa: Programa de Mestrado Profissional em Letras
Citação: BORGES, Rivanildo da Silva. Semântica formal e ensino de língua portuguesa: uma proposta de análise e reflexão dos pronomes indefinidos. 2022. 218 f. Dissertação (Programa de Mestrado Profissional em Letras) - Universidade Estadual do Piauí, Teresina, 2022.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/325
Data de defesa: 13-Jun-2022
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Completa.pdf4,94 MBAdobe PDFDownload/Open Preview
Termo de Publicação.pdf771,92 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.