???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/tede/handle/tede/327
Tipo do documento: Dissertação
Título: A vírgula em textos argumentativos de alunos do 9º ano do ensino fundamental: uma análise de usos não convencionais na perspectiva da prosódia
Autor: Brito, Marlange Benvinda dos Santos
Primeiro orientador: Silva, Ailma do Nascimento
Resumo: Muito se discute acerca da pontuação; sua relevância para a escrita é atestada pelos gramáticos e linguistas, mas a sua relação com a prosódia divide opiniões. Luft (1998), autor de um manual de gramática específico para vírgulas, afirma que para que haja uma aprendizagem efetiva do emprego convencional deste sinal de pontuação, seu ensino deve desligar-se de vez da prosódia, sendo a sintaxe a única parte da gramática detentora de autonomia para a definição de usos deste sinal. Outros autores como Chacon(1998) e Corrêa(2004) constatam em suas teses que a escrita possui um ritmo próprio e que a língua é heterogênea, por isso, a prosódia é parte integrante da escrita, não podendo ser deixada de lado ou possuir valor acessório. Motivadas pelas discussões elencadas e pela complexidade envolvida no uso de vírgulas demonstrada pelos sujeitos escreventes, bem como pela relevância do uso adequado deste sinal de pontuação para a manutenção do sentido do texto escrito, idealizamos esta pesquisa que procurou apresentar uma metodologia de ensino mais eficaz para o uso deste sinal de pontuação. Metodologia esta, que congrega aspectos prosódicos, sintáticos e enunciativos na condução do ensino da vírgula. Para a realização da pesquisa, elegemos como pilar teórico a Fonologia Prosódica, conforme modelo proposto por Nespor e Vogel (1986). Por meio das configurações dos constituintes prosódicos: frase fonológica ϕ e frase entonacional I, delineamos as regularidades prosódicas presentes nos textos argumentativos dos alunos a fim de constatarmos se os usos não convencionais da vírgula coincidiam com fronteiras prosódicas, tornando-se evidências do imaginário que os sujeitos possuem sobre a escrita. As análises evidenciaram essa relação intrínseca entre prosódia e escrita através do uso da vírgula, apontando como regularidade prosódica a coincidência com frase entonacional não final. A fim de constatarmos nossa hipótese de que aliar o ensino convencional da vírgula às teorias fonológicas da prosódia podem amenizar a complexidade envolvida no seu uso e assim contribuir para um emprego deste sinal de pontuação mais adequado ao sentido pretendido e mais coerente com a natureza heterogênea da escrita, realizamos um experimento com diferentes abordagens teóricas sobre o assunto da vírgula: uma com base exclusivamente sintática (grupo controle) outra com base gramatical, prosódica e enunciativa (grupo experimental). O resultado da análise comparativa aponta esse direcionamento prosódico como promissor de uma aprendizagem mais natural e efetiva, já que o grupo experimental assimilou melhor o conteúdo da vírgula incorrendo em menos usos não convencionais ao produzir textos argumentativos.
Abstract: Much is discussed about punctuation; its relevance to writing is attested by grammarians and linguists, but its relationship with prosody divides opinions. Luft (1998), author of a comma-specific grammar manual, states that in order for there to be an effective learning of the conventional use of this punctuation mark, its teaching must be disconnected from prosody instead, syntax being the only part of the grammar holder of autonomy to define the uses of this signal. Other authors such as Chacon (1998) and Corrêa (2004) find in their theses that writing has its own rhythm and that the language is heterogeneous, therefore, prosody is an integral part of writing, and cannot be left out or have value accessory. Motivated by the listed discussions and the complexity involved in the use of commas demonstrated by the writing subjects, as well as by the relevance of the proper use of this punctuation mark for maintaining the sense of the written text, we idealized this research that sought to present a more effective teaching methodology for the use of this punctuation mark. This methodology, which brings together prosodic, syntactic and enunciative aspects in the conduct of the teaching of the comma. To carry out the research, we chose Prosodic Phonology as the theoretical pillar, according to the model proposed by Nespor and Vogel (1986). Through the configurations of the prosodic constituents: phonological phrase ϕ and intonational phrase I, we outline the prosodic regularities present in the students' argumentative texts in order to verify if the unconventional uses of the comma coincided with prosodic boundaries, becoming evidence of the imaginary that subjects have on writing. The analyzes showed this intrinsic relationship between prosody and writing through the use of a comma, pointing out the coincidence with a non-final intonational phrase as regularity. In order to confirm our hypothesis that combining the conventional teaching of the comma with the phonological theories of prosody can alleviate the complexity involved in its use and thus contribute to the use of this punctuation mark more appropriate to the intended meaning and more consistent with the heterogeneous nature of In writing, we carried out an experiment with different theoretical approaches on the subject of the comma: one with an exclusively syntactic basis (control group) and another with a grammatical, prosodic and enunciative basis (experimental group). The result of the comparative analysis points to this prosodic direction as promising a more natural and effective learning, since the experimental group assimilated the content of the comma better, incurring less unconventional uses when producing argumentative texts.
Palavras-chave: Fonologia prosódica
Vírgula
Usos não convencionais
Área(s) do CNPq: LETRAS::LINGUA PORTUGUESA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Piauí
Sigla da instituição: UESPI
Departamento: Centro de Ciências Humanas e Letras
Programa: Programa de Mestrado Profissional em Letras
Citação: BRITO, Marlange Benvinda dos Santos. A vírgula em textos argumentativos de alunos do 9º ano do ensino fundamental: uma análise de usos não convencionais na perspectiva da prosódia. 2020. 173 f. Dissertação (Programa de Mestrado Profissional em Letras) - Universidade Estadual do Piauí, Teresina, 2020.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/327
Data de defesa: 11-Mar-2020
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Completa.pdf6,21 MBAdobe PDFDownload/Open Preview
Termo de Publicação.pdf771,02 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.