???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/tede/handle/tede/40
Tipo do documento: Dissertação
Título: A voz da resistência em Monkey Beach, de Eden Robinson
Título(s) alternativo(s): The voice of resistance at Monkey Beach, Eden Robinson
Autor: Medeiros, Moema Carvalho
Primeiro orientador: Barbosa, Maria do Socorro Baptista
Resumo: O termo colonialismo se refere à exploração cultural e econômica causada pela expansão europeia, na qual vitimou vários povos dos demais continentes. O forte controle ideológico e social, mantido através do discurso do colonizador, foi e, permanece sendo, uma importante ferramenta de sujeição cultural, pois cria a ideia de inferioridade e subordinação de uma cultura sobre outra. A partir de uma maior conscientização acerca da condição de subalternidade dos sujeitos traspassados pela colonização, movimentos de resistência ganham forma também na luta pela apropriação do discurso. O romance Monkey Beach, da escritora Eden Robinson, representa a voz dos povos colonizados frente a uma realidade determinada pela imposição cultural, em um cenário povoado pelos Primeiros Povos canadenses. O romance não só apresenta o dia a dia das famílias aborígenes em suas reservas, mas também problematiza as consequências da assimilação cultural do europeu e dos programas governamentais voltados para os povos autóctones. O embate entre o antigo e o novo, o nativo e o europeu, a assimilação e a preservação cultural permeia o universo da narrativa de Monkey Beach, e revela seu caráter de resistência e revide através do discurso construído dentro de um contexto de contradições. Assim, objetiva-se, nesta pesquisa, analisar como são expressos, através das linhas de Monkey Beach, os reflexos da ação intervencionista do europeu nas comunidades autóctones do Canadá, e a reação discursiva à assimilação cultural imposta pelo branco. Para melhor fundamentar essa análise, são abordados estudos que versam sobre a literatura e suas relações com o discurso, cultura, pós-colonialismo e com a resistência. Teóricos como, Stuart Hall, Hommi Bhabha, Bill Aschcroft, Michel Foucault, Eduard Said, Édouard Glissant, Hellen Tiffin, entre outros, conduzem os rumos do trabalho proposto.
Abstract: Colonialism is a term that refers to the cultural and economic exploitation caused by the European expansion, which victimized lots of people from other continents. The intensive ideological and social control, maintained through the colonizer discourse, was and still is an important tool of cultural submission as it creates an idea of inferiority and subordination of a culture upon another. Since the emergence of a greater awareness towards the subaltern condition of the people who faced the colonization process, resistance movements starts being shaped also in the struggle for the discourse appropriation. Monkey Beach by Eden Robinson represents the voice of the colonized people who is immersed in a reality determined by the cultural imposition, in a set settled by the Canadian First Nation peoples. The novel not only presents the every-day lives of the aborigine families in their reserves, but also problematizes the consequences of the European cultural assimilation and the governmental programs created for the native peoples. The conflicts between the old and the new, the native and the European, the cultural assimilation or cultural preservation permeate Monkey Beach narrative, and reveal the resistance nature through a discourse built in a context of contradictions. Thus, this work aims to analyze how the reflections of the European interventionist action in the Canadian native communities are expressed in Monkey Beach, and the discursive reaction to the cultural assimilation imposed by the white people. In order to substantiate this analyzes, it is used studies that are involved with Literature and its relations to the discourse, culture, Post-colonialism and resistance. Theorists like, Stuart Hall, Hommi Bhabha, Bill Aschcroft, Michel Foucault, Eduard Said, Édouard Glissant, Hellen Tiffin, and others, help to define the path of this work
Palavras-chave: Colonialismo
Literatura
Discurso
Cultura
Resistência
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
LETRAS::LITERATURA BRASILEIRA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Piauí
Sigla da instituição: UESPI
Programa: Programa de Mestrado Acadêmico em Letras
Citação: MEDEIROS, Moema Carvalho. A voz da resistência em Monkey Beach, de Eden Robinson. 2014. 100 f. Dissertação (Programa de Mestrado Acadêmico em Letras) - Universidade Estadual do Piauí, Teresina, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/40
Data de defesa: 10-Sep-2014
Appears in Collections:Mestrado Acadêmico em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação CompletaTexto completo627 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons