???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/tede/handle/tede/56
Tipo do documento: Dissertação
Título: Rachel de Queiroz: presença feminina na literatura e na imprensa da década de 1970
Título(s) alternativo(s): Rachel de Queiroz: female presence in the literature and in the press of the 1970s
Autor: Souza, Keyle Sâmara Ferreira de
Primeiro orientador: Mendes, Algemira de Macêdo
Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo realizar uma análise da presença feminina de Rachel de Queiroz na literatura e na imprensa da década de 1970, época de modernização dos jornais, da fixação da televisão como veículo de comunição de massa, início de uma abertura política no Brasil ainda ditatorial. Assim como, do ingresso dessa escritora na Academia Brasileira de Letras, primeira mulher nessa instituição. Para tanto será feita uma contextualização histórico-cultural das relações entre imprensa e literatura, principalmente no Brasil. Isso leva a reconhecer a crônica como um ponto de intersecção entre Imprensa e Literatura, pois o gênero se constitui a partir da mistura de discursos jornalístico e literário. Assim, o estudo das distinções e convergências desses discursos auxilia na análise da crônica em jornais e livros. Em vista disso, é relevante mapear a intensa participação de Rachel de Queiroz na imprensa e na literatura brasileira. Ela iniciou sua carreira como jornalista publicando cartas, poemas, manifestos, folhetins, peças de teatro nos periódicos cearenses, depois alcançando reconhecimento nacional na literatura e no Jornalismo pelos seus romances e crônicas. As múltiplas faces de Rachel de Queiroz e de sua escrita sugerem a ambivalência e a identidade fragmentada e inacabada em seus textos, um reflexo de suas vivências, traços que se evidenciam principalmente em sua vasta produção de crônicas. Para analisar a construção da escritura lítero-jornalística da crônica racheliana foi realizada uma pesquisa de campo em acervos públicos e particulares de Bibliotecas cearenses para localizar em periódicos regionais e nacionais crônicas da autora. Isso possibilitou uma leitura de muitas crônicas, inéditas em livro, publicadas nos anos de 1970 na revista O Cruzeiro e do jornal cearense O Povo. Desses textos foram selecionadas nove crônicas que permitiram identificar marcas relevantes na escrita cronística de Rachel de Queiroz, como a imbricação dos discursos jornalístico, literário, político, histórico e feminino, as representações de memória, do cotidiano, das identidades múltiplas da mulher, do sertão nordestino num tom de conversa amistosa, fazendo uma crítica bem humorada e persuadindo e inquietando o leitor a refletir, a pensar.
Abstract: This research aims to carry out an analysis of the feminine presence of Rachel de Queiroz in the literature and in the press of the 1970s, a time of modernization of newspapers, fixing television as a vehicle of mass communication, the beginning of a political opening in Brazil yet dictatorial. As well as the entry of this writer in the Brazilian Academy of Letters, the first woman in that institution. For this will be a historical-cultural context of the relations between the press and literature, especially in Brazil. This leads to chronic recognize as a point of intersection between press and literature, because the genre is constituted from a mixture of journalistic and literary discourse. Thus, the study of distinctions and similarities of these discourses assists in chronic analysis in newspapers and books. In view of this, it is important to map the active participation of Rachel de Queiroz in the press and in Brazilian literature. She began her career as a journalist publishing letters, poems, manifestos, serials, plays in Ceará journals after achieving national recognition in literature and journalism for his novels and chronicles. The multiple faces Rachel de Queiroz and his writing suggest the ambivalence and fragmented and unfinished identity in their texts, a reflection of their experiences, traits that are evident mainly in its vast production chronicles. To analyze the construction of literary-journalistic writing of chronic racheliana was carried out field research in public and private collections of Ceará Libraries to locate in chronic regional and national journals of the author. This enabled a reading of many chronic, unpublished in book, published in 1970 in the magazine O Cruzeiro and Ceará newspaper The People. These texts were selected nine chronicles that have identified relevant brands in cronística writing Rachel de Queiroz, as the intertwining of journalistic discourse, literary, political, historical and female, memory representations of everyday life, the multiple identities of women, backcountry Northeast in a friendly conversational tone, making a humorous criticism and cajoling and unsettling the reader to reflect, to think.
Palavras-chave: Imprensa
Literatura
Crônica
Rachel de Queiroz
Escritura e Discursos Rachelianos
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
LETRAS::LITERATURA BRASILEIRA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Piauí
Sigla da instituição: UESPI
Programa: Programa de Mestrado Acadêmico em Letras
Citação: Souza, Keyle Sâmara Ferreira de. Rachel de Queiroz: presença feminina na literatura e na imprensa da década de 1970. 2013. 190 f. Dissertação (Programa de Mestrado Acadêmico em Letras) - Universidade Estadual do Piauí, Teresina.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/56
Data de defesa: 30-Jul-2013
Appears in Collections:Mestrado Acadêmico em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertação Keyle versão final cd.pdfTexto completo7,19 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons